shutterstock_166815962

No último dia 5 de maio, foi comemorado o Dia Mundial de Higienização das Mãos. A data foi instituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e tem como objetivo sensibilizar profissionais e serviços de saúde sobre a importância da prevenção e controle das infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS). Essa é uma das metas estabelecidas no primeiro Desafio Global para a Segurança do Paciente.

Segundo o Dr. Fernando Sanz Sogayar, gerente médico do Hospital Metropolitano da Lapa, a lavagem das mãos por parte dos médicos e enfermeiros é um procedimento rápido e simples que impede a transmissão de agentes patológicos, como bactérias e vírus causadores de doenças.

O especialista afirma que a prática é essencial a todos os profissionais de saúde. “Todos os profissionais da área de saúde são orientados a realizar a lavagem das mãos. Existe um treinamento de todos profissionais acerca da técnica correta, tanto com sabonete líquido quanto com álcool em gel. A lavagem deve ser realizada sempre antes e após o contato com todos os pacientes, independente da doença que ele apresente no momento da internação”, relatou.

Visando estabelecer e lembrar essa regra básica a todos os profissionais, o Hospital Metropolitano da Lapa possui folders e banners explicativos distribuídos em todos os setores.

Apesar de parecer um procedimento de rotina comum, o simples ato de lavar bem as mãos pode ser crucial em alguns casos. “Caso não haja a lavagem das mãos de forma sistemática e com a técnica correta por parte dos profissionais da área de saúde, existe o risco da transmissão de infecções hospitalares com grande prejuízo aos pacientes”, explicou o Dr. Fernando Sogayar, ressaltando que o corpo clínico do Hospital Metropolitano da Lapa é um exemplo a ser seguido.